Sobre o Sacrifício

Thiago Alves

Thiago Alves

Faroleiro, Designer e Redator do Farol

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Porque até o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida para salvar muita gente.

Marcos 10:45

Sacrifício. Uma palavra que automaticamente nos remete a algo doloroso e desagradável. É interessante pensar também na medida em que esta palavra também nos traz o sentido de nobreza. O sacrifício traz uma ideia inerente de algo suplantado em virtude de um propósito maior. Se você, assim como eu, tem essa percepção da palavra, muito provavelmente tem a ver com a cultura ocidental tão influenciada pelas raízes judaico-cristãs, o que nos remete ao sentido desta data: a páscoa.

Mesmo com tantas distrações em torno do verdadeiro sentido da páscoa, o significado desta data permanece. Pode parecer um tanto irônico, mas até mesmo o novo sentido puramente comercial envolve certo sacrifício, já que um singelo coelhinho fabrica ovos de chocolate (ainda criança já sabemos que ele não os pode botar, não é mesmo?). Além de fabricá-los ele ainda se dá ao trabalho de escondê-los para que as crianças encontrem os doces em uma divertida brincadeira em família.

Já o sentido original da festividade cristã que denominamos páscoa, refere-se ao grande sacrifício de Jesus por toda a humanidade, dando sua vida em lugar das nossas, condenando-se a uma morte terrível pelos pecados que são nossos e ressuscitando ao terceiro dia, garantindo a vitória sobre a morte e sobre o pecado. Sacrifício pelo qual nos é garantida a vida com Cristo na eternidade (nada a ver com o coelhinho ocupado, não?).

Nesta páscoa em específico, gostaríamos de lembrar a você sobre como fazer sacrifícios é, não apenas importante, mas parte da vida. Vivemos em um tempo em que uma nova doença assola o mundo e a recomendação é que fiquemos em casa, em isolamento social. Muita preocupação e pessimismo nos assombra nesses dias e, infelizmente, nesta páscoa. Esta é sem dúvida uma época de aprendizado. Que possamos continuar entendendo a relevância desses pequenos sacrifícios diários, que são mínimos se comparados a entrega de uma vida em favor do mundo (como no caso de nosso Senhor Jesus Cristo) ou a disposição de morrer por amor e compromisso a Deus (como no caso dos cristãos mártires); mas muito importantes se termos em vista a responsabilidade e recursos que temos hoje. Nossas pequenas entregas e renúncias da vida individual em amor a Deus e aos nossos próximos são atos significativos e refletem a postura que Jesus teria em nosso lugar. Talvez esse seja um tempo propício para aprender a sacrificar os momentos de lazer para cuidar de quem amamos. Sacrificar o comodismo e reorganizar nossas rotinas. É tempo de sair da zona de conforto e uma vez mais, nos reinventarmos.

Nesta páscoa, sacrifique um tempo para refletir sobre o real significado dessa data. Aproveite para fazer vídeo-chamada com as pessoas que estão longe e não deixe de se divertir com as crianças. Cada um de nós terá nossa parcela de sacrifício neste período, mas nos lembremos que a nossa maior esperança nasceu do maior sacrifício do mundo.

Uma Feliz Páscoa!

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais Textos:

Blog
Danielle Iensen

A Casa

Tem sido o tempo de ficar em casa, o que pode levar muitos de nós a refletir, e refletir sobre muitas coisas.

CONTINUE LENDO
Blog
Thiago Alves

Atrás do Vento

Um pensamento recorrente surge em sua mente e o inquieta até que não se pode mais calar: “tudo isso é ilusão”.

CONTINUE LENDO
Blog
Evilyn Rauen

A Resposta

Este mundo complexo já viveu infinitas mudanças nos conceitos de sucesso, beleza e felicidade. A cada geração criam-se novos indicadores.

CONTINUE LENDO